segunda-feira, dezembro 31

Não há nada melhor do que fazer as compras para a passagem de ano, principalmente quando o que é necessário comprar são as bebidas. Lá vou eu toda pimpona, entro na grande superfície, olho para o J e digo-lhe que acho melhor irmos buscar um carrinho. Como ele acha que não decidimos pegar num cestinho daqueles com rodinhas e entramos decididos .

Está imensa gente, gente a mais… novos, velhos, andam em carneirada e param a meio dos corredores sem motivo aparente… Chegamos à zona das bebidas e aí começa a confusão, uma garrafa aqui, outra ali e um cesto está cheio. E para não começarem a pensar coisas pecaminosas aqui da je, estávamos apenas na zona dos refrigerantes. Olhei para o cesto e praguejei por não ter ido pela minha cabeça e ter trazido um carro. Lá vou eu á caça do 2º cesto e nada, onde é que estão os cesto com rodinhas?! Lá encontrei e voltei à labuta das bebidas.

Muito bem, coca-cola – check! 7up, check! Sumos de frutas – check! Quando dou por mim tenho o J à minha frente com um caixote de garrafinhas pequeninas. Pega no caixote e atira-o para dentro do meu cesto, resultado: cesto cheio! Mais uma garrafinha de vodka, champanhe e outro licor típico da zona e já parece uma alcoólica anónima. A verdade é que toda a gente que passava por mim olha para o cesto uma vez e voltava a olhar. Os velhos riam-se, os novos abriam a boca e riam-se também. A verdade é que nem sei bem como é que o cesto não se partiu.

Portanto, espera-me uma passagem de ano engraçado, longe das confusões das multidões mas com alguns em casa, calmamente esparachados.

Chegou a parte em que desejo um óptimo ano, cheio daquelas coisas que se costuma desejar, amor, felicidade e tudo e tudo e tudo.
Até para o ano caríssimos, divirtam-se!

sexta-feira, dezembro 28

Com esta é que me lixaram

Acabei de receber uma noticia que me levou ao desespero total: férias.
Ora bem, segundo a lei uma pessoa só tem direito a férias passado 6 meses de trabalho, sendo que tem 2 dias de ferias por cada mês trabalhado. Até aí tudo bem, certo?

A verdade é que sou uma rapariga inocente, pois na minha cabeça uma pessoa gozava as ferias correspondentes ao ano em que se encontra e não relativamente ao ano passado. A verdade é que assim sendo só vou ter direito a 9 dias de férias no ano que entra… É desta que vou perder a cabeça de vez!

quinta-feira, dezembro 27

O pai natal existe, é magrinho e veste-se de verde

O governo russo proibiu uma campanha publicitaria de um armazém que dizia que o pai natal não existia, porque tal coisa ia desacreditar os pais das crianças russas. Portanto, na Russia é proibido dizer que uma personagem fictia não existe. Não podemos desmentir os pais dos pequenos mas podemos ser uns mentirosos da pior especie. Não vamos desmentir os pais, vamos sim criar uma nação de mentirosos.

Só mais uma curiosidade: na Russia o pai natal não é acompanhado por renas, é acompanhado por uma avó. Agora eu penso, desgraçada da avó a puxar o trenó tão pesado!

E eu a pensar que na minha terra as coisas eram de doidos

quarta-feira, dezembro 26

Boa sorte

Hoje começam dois fenómenos que eu abomino: Troca de prendas vs inicio da época de saldos.
Hoje é o dia e que o preço desce para menos de metade, o dia em que tudo o que compramos para o natal está com menos 20€ em cima. Hoje é o dia em que as mulheres entram em desvario total e correm em direcção às lojas e lutam por simples peças de roupa.

Há conta dela os desgraçados dos namorados/maridos/melhores amigos sem sorte/homens em geral são arrastados para o meio da confusão e são transformados em cabides humanos, com roupa até às orelhas. O mais engraçado é que a comum das mulheres consegue estar nesta procura horas e horas sem fim, mexer e remexer, procurar até encontrar aquela camisolinha a 2€ que justificou as 9horas perdidas no centro comercial.

Não posso deixar de sentir pena dos pobres coitados e o mais engraçado é que se estes desgraçados tiverem o azar de fazer um ruído que seja de desagrado são logo atacados por olhares de reprovação: “lá estás tu, não se pode ir contigo a lado nenhum, nunca tens paciência para nada…” ou então “se era para estares com esse ar agastado mais valia não teres vindo”. É nestas alturas que eu sinto que sou homem, aliás que encarno completamente o drama deles, porque a verdade é que entre ir aos saldos e cortar a mão direita, que venha o machado que eu não tenho medo.

Mas continuando… Imaginem a situação:
(ponham a musica a tocar, acreditem que ajuda a criar ambiente)

Uma camisola fashion no topo de uma prateleira. Duas moçoilas ambas com os olhos na peça. Olham uma para a outra, olham para a camisola… voltam a olhar uma para a outra e decidem correr, porque aquela camisola tem que ser delas. De repente a tudo se passa em câmara lenta. Estão as duas à mesma distancia da prateleira. A primeira começa a correr, a segunda olha para ela com um ar assustado e decide que não vai perder esta batalha, porque ao fim das 500 loja visitadas ela tem que levar algo para mostrar às amigas (não se esqueçam que tudo isto é visualizado em câmara lenta). Pelo caminho atiram ao chão a senhora com o carrinho de bébé, a grávida que esta encostada ao balcão em pose de descanso. Estão cegas, a unica coisa que vai na cabeça delas é a camisola e a bela figura que vão fazer na passagem de ano. Estão quase quase ao pé da magnifica peça, abrem os braços para lá chegarem primeiro. Eis que aparece uma terceira mão, uma terceira tipa pega na camisola com ar triunfante e dirige-se para a caixa de pagamento.

(nesta altura já podem desligar a musica)

Portanto, onde íamos?!

Muito bem, saldos… A juntar aos saldos temos a famosa troca das prendas, onde tentamos remediar os horrores causados à alma com determinados presentes. E se pensavam que comprar uma prenda já era castigo suficiente bem que se enganam, as filas não estão mais curtas, as pessoas não estão com mais calma e o famoso espírito de natal já morreu, portanto é cada um por si só, nem que isso signifique ficar com partes do corpo danificadas.

Só me resta desejar boa sorte aos desgraçados que vão entrar nesta demanda, porque confesso que a primeira coisa que faço nos saldos é dirigir-me à parte das novas colecções.

Desabafo

Não há nada melhor do que ir trabalhar sem ter que aturar o transito das grandes cidades. Levantar-me mais tarde, fazer tudo com mais calma e mesmo assim chegar ao mesmo tempo. Não me preocupar com estacionamento, multas nem nada do genero.



segunda-feira, dezembro 24

À meia-noite

E o mais engraçado é que passamos não sei quanto tempo em filas, a pensar em prendas, a gastar dinheiro hoje chega a noite em que tudo isto se acaba em poucos segundos. Depois da meia noite nada disto passou de um monte de papel de embrulho e laços vermelhos...

Feliz natal pessoal
!

quinta-feira, dezembro 20

Feriado de Natal

Hoje recebi um email a dizer que me seria dado o dia 24 mas que no dia 31 tinha que vir trabalhar normalmente. Claro que não me estou a armar em mal agradecida, porque afinal um dia dado é sempre um dia dado mas (sim, tinha que vir um mas) se por acaso eu pertencer ao grupo de pessoas que por algum motivo não liga ao natal? E se eu não for católica e se preferisse ter o dia 31?!

quarta-feira, dezembro 19

A todos um bom natal

Eu bem sei que o espírito de natal deveria ser o oposto mas com tantos desafios absurdos que andam por aí decidi criar o meu próprio.
Portanto, em vez de vos pedir para escreverem uma carta ao pai natal, lista de presentes and so on, and so on, peço-vos (à luz do espírito da época) para me contarem qual é o vosso TOP 5 de coisas que não gostam no natal.

O meu TOP 5 é muito simples:
1. Enfeites de natal que são postos em Novembro – e depois todos se queixam que a vida passa a correr. Nunca ninguém está satisfeito com nada. Na altura do S. Martinho estamos com efeitos de natal. No natal já falamos do ano novo. No ano novo falamos do dia dos namorados, o ciclo é infindável. Minha gente, será que não podemos viver as coisas nas alturas que é suposto?!

2. A corrida às prendas – comprar prendas para todos e mais alguns. Recuso-me em entrar em esquemas idiotas nos quais nos vemos envolvidos em listas intermináveis de prendas, de nomes de pessoas que já nem sequer reconhecemos. Gastamos dinheiro com uma porcariazinha para este, outra para o outro e quando damos por nós gastamos o salário inteiro em prendinhas da tanga.

3. Os programas de TV com criancinhas a cantar – Agora é moda, quando eu era mais miúda tínhamos que aturar o natal dos hospitais e mesmo assim era uma coisa que durava uma tarde. Hoje em dia temos que chupar com uma carrada de programas, é a operação sorriso, é o natal da popota. Bem sei que é uma altura para partilhar mas por favor, que tal por um programa de jeito na televisão de vez enquanto?! Eu nem digo sempre, só algumas vezes? Será que vou ter que pedir isso ao pai natal?!

4. Ligarem-me a pedir opiniões para prendas – Carissimos, vamos lá pensar: eu mal tenho ideias para as prendas que tenho que comprar, esmifro os miolos para arranjar alguma coisa de jeito. Lá encontro, fico descansada e penso para mim “finito!”. Começo a ser bombardeada com pedidos de ajuda, o que compro para este, o que ofereço à outra. Amigos, simpáticos senhores, vou dizer de uma só vez: “não quero saber, não tenho opinião formada, por favor não me perguntem”. Todas as ideias que tinha foram gastas nas longas horas de martírio que sofri na compra das minhas prendas.

5. Noite de natal – decidir onde vai ser a noite de natal, Tentar apontar uma vitima que vai ter que ceder o seu espaço, deixa-lo à mercê dos terroristas dos putos, tudo isto em honra do espírito natalício.


Enfim, confesso: não gosto do natal! Culpem-me por isso!

terça-feira, dezembro 18

Vida: Proibida

Hoje ouvi uma noticia na rádio que me deixou chocada. Não que fosse um assunto completamente desconhecido mas a verdade é que não conhecia todos os pontos.

A verdade é que a partir do dia 1 de Janeiro de 2008 vai ser proibido fumar em lugares fechados. Na minha ingenuidade pensei fosse uma extensão da famosa lei dos 100m2 mas a realidade é outra. Quando o relógio der as 12 badaladas da passagem de ano vai ser proibido fumar em locais fechados, quer públicos quer privados. Acabou-se a pausa do cigarro nas empresas, quem quiser fumar que vá apanhar frio, chuva, vendo, calor lá para fora. Nos centros comerciais vão tirar cinzeiros. Bares e discotecas só se tiverem um sitio específicos. Estão a ver para onde é que isto vai?

Se eu gasto do meu dinheiro para abrir um bar, se sou eu que corro o risco do capital, esforço humano devo ter alguma opinião, certo? ERRADO! E para aqueles que acham que podem continuar a fazer o que fazem tirem da cabeça essas ideias, porque a verdade é que as multas são upa upa, variam entre os 70 e o 750€, ah pois é meus queridos, vai doer forte e feio!

Cheira-me que caminhamos a passos largos para politicas tipicamente americanas, daquelas que nos são impostas tipo carneirada. A verdade é que cada vez nos tentam encarneirar mais. Primeiro veio ASAE dizer o que podemos ou não comer, acabou-se a ginjinha, as castanhas, as bolas de Berlim na praia, o leitão, os queijos, a açorda… Hoje em dia já podemos fazer omeletes sem ovos, porque na realidade a ASAE agora manda que estas instituições usem um composto qualquer manhoso para se fazer omeletes… para onde caminhamos?!

Não tarda nada chega a altura em que nos mandam vestir de azul e de cabelo curtinho ou apanhado e nós obedecemos com medo de represálias…

sexta-feira, dezembro 14

Let's twist and shout

Chegamos à altura do ano do desespero total, onde esprememos a cabeça para nos lembramos de tantas prendas, prendinhas e lembranças. Ora está eu no mesmo processo criativo quando me deparei com um versão com “bolinha” de um jogo infantil. Lá está que a minha cabeça começou a pensar: “isto até tinha a sua piada, podia originar momentos no mínimo engraçados”.

Claro está que o limite das idades dos intervenientes deixará de ser a partir dos 4 anos. A piada da coisa é que com tanta cor e tanta bola para por pés e mãos e emaranhado vai ser no mínimo tentador.

Caríssimos, aconselho-vos a comprar esta nova versão, mesmo que não seja agora no natal (porque alias isto já está mais que esgotado, vai-se lá saber porque) que seja para mais tarde, acho que valerá a pena!

Claro está que os senhores fabricantes não se responsabilizam por dores musculares, entorses e outras mazelas que tais…

É ou não é uma grande prenda?

quinta-feira, dezembro 13

Renuncio os sapatos

Venho por este meio afirmar que dei por terminada a minha pancada/vicio por sapatos!
Estou revoltada, anda uma tipa a gastar fortunas nestas coisas para depois, passados uns míseros 3 meses estar com um salto na mão, que a coloca em risco de cair no meio da rua.

Recuso-me a comprar estes malfadados objectos por prazer ou por gosto, agora só os compro quando forem estritamente necessários! Digo mais, o numero de pares comprados ao longo do ano será gravemente reduzido, atrevo-me mesmo a dizer: limitado!

E porque oh Feitio, porque vais tu largar tal prazer? – perguntam vocês.
Porque não tarda nada não tenho espaço em casa para guardar estas porcarias, porque não tarda nada não tenho salário que resista e porque depois de ter gasto dinheiro num sapatos que não duraram 3 meses me sinto passada da cabeça.

quarta-feira, dezembro 12

Homens

Usando a lógica para explicar alguns fenómenos comportamentais.
Como todo fenómeno, tem as suas raras excepções...

Os homens bons são feios.
Os homens bonitos não são bons.
Os homens bonitos e bons são gays.
Os homens bonitos, bons e heterossexuais estão casados.
Os homens que não são bonitos, mas são bons, não têm dinheiro.
Os homens que não são bonitos, mas que são bons e com dinheiro,
pensam que só estamos atrás de seu dinheiro.
Os homens bonitos, que não são bons e são heterossexuais, não acham
que somos suficientemente bonitas.
Os homens que nos acham bonitas, que são heterossexuais, bons e têm
dinheiro, são covardes.
Os homens que são bonitos, bons, têm dinheiro e graças a Deus são
heterossexuais, são tímidos e NUNCA DÃO O PRIMEIRO PASSO!
Os homens que nunca dão o primeiro passo, automaticamente perdem o
interesse em nós quando tomamos a iniciativa.
AGORA... QUEM NESSE MUNDO ENTENDE OS HOMENS?

Moral:

Homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia pro jantar.
PS- A raça masculina que me desculpe mas...

terça-feira, dezembro 11

E agora?!

Mas alguém me consegue explicar porque raio é que o preço das casas está tão alto?!

A questão é: compramos ou alugamos?!Se compramos ficamos sujeitos à Euribor e às subidas, se alugamos estamos a pagar por uma coisa que não é nossa. Como é que uma moça se decide?!

E com isto tudo passamos a viver para a casa. O dinheiro é todo chupado para lá, saídas à noite, jantaradas, enfim… vamos jantar fora quando temos a sorte de ter uma varanda incluída no apartamento e isto se o tempo ajudar.

A sério, qualquer dia sou eu que estou na TV a cantar, com uma guitarra ao pescoço, uma musica foleira idêntica ao do Millennium

segunda-feira, dezembro 10

Sem motivos

Sempre ouvi dizer que cada um sofre da maneira que quer… que não somos todos iguais e que portanto os nossos sentimentos não transparecem da mesma maneira. Se uns choram, babam e gritam outros são mais calados, não gostam de confusões e muito menos ter que ouvir palavras idiotas que lhes dizem como deveriam reagir, comportar e por aí adiante.

Penso que quase tudo é suportável quando o motivo é preocupante, sou capaz de compreender as coisas mais rebuscadas, a única coisa que me tira do sério são ataques aleatórios sem justificação. Não há nada pior do que querer chamar a atenção para si, não há nada pior querer tornar a situação única e exclusiva, querer ser o centro das atenções sem motivo aparente.

O pior é que essas pessoas não compreendem que o seu futuro é ficarem sozinhas, porque na realidade afastam as pessoas mais próximas, afastam todos aqueles que se preocupam, porque no final do dia mais uma discussão, mais um confronto começa a ser demais, começa a ser insuportável, começa a ser insustentável. O resultado é simples, uma pessoa aguenta, diz que sim, engole um sapo, uma rã, um lagarto e qualquer dia tem uma exposição de repteis e animais rastejantes dentro de si. Acho que daí à revolta o espaço é mínimo e quando tal acontece não há nada a fazer, não há amor, não há paciência, há desprezo, há irritação, há raiva.

“Depois de tudo o que lhe fizeram não me espanta que mal possa, que saia e desapareça, que nunca mais a vejam” e a verdade por mais triste é essa, as coisas vão acontecendo e quando se nota estamos no limite, estamos sem vontade de confrontos e sem paciência para discutir. Aí abrimos as asas, migramos para terras longínquas e de climas temperados, longe das tempestades que nos atacaram durante tanto tempo.

quinta-feira, dezembro 6

Viagem amaldiçoada

Confesso que não sou grande fan de andar de um lado para o outro, principalmente quando entre a ida e volta passam pouco mais de 24horas.

Lá ganhei coragem, a mala estava feita, a roupa decidida, peguei em mim e dirigi-me ao aeroporto. Mal cheguei deparei-me com o terror dos terrores “voo atrasado”. Ia tendo um ataque, o que é que ia fazer durante aquele tempo? Lá liguei o pc, convenci-me que tinha mesmo que ir por isso não valia a pena pensar de outra maneira. Passado 1h30 lá aparece o avião, já cansada passei pelos controlos todos, eu a toda carneirada… lá seguimos, levantamos voo e aterramos sem grandes confusões…

A verdade era essa, pela primeira vez estava all by myself lá (apesar de ser a minha 2º vez na terrinha), nada como olhar com um ar decidido, andar firme e seguir como se tivesse toda a certeza do caminho, a sorte é que até fui direitinho… Mas a verdade é que se eu cá no meu querido país á beira mar plantado tenho azar com as pessoas que apanho na rua, lá então foi do pior… Estava calmamente já a caminho do hotel quando me salta um tipo para a frente. Um tipo daqueles com um ar muito estranho, que me abre os braços (como se me fosse agarrar) e diz-me, em forma de grito, “HELLO”… bem que imaginam o meu ar a olhar para tal personagem, certo? (em pensamento: WTF?! - sim, pensei em inglês, em terra deles falo como eles)

Continuando, a reunião correu bem, como as reuniões costumam correr. Falamos de coisas muito importante, pouco importantes e outras sem importância nenhuma, mas também são sempre assim, não é? Lá almocei com os coleguinhas todos até que se aproximaram as horas de ir embora. Lá respirei fundo, enchi-me de força, dei corda aos sapatos e meti-me a caminho. As coisas até correram bem, apanhei o comboio certo, à hora certa, cheguei exactamente como tinha planeado ao aeroporto, com tempo para fazer tudo certinho e sem ter que correr.

Estava a fazer o check-in quando a mocita me diz com um ar de “perfeitamente normal”, o seu voo está atrasado 1hora. “1 HORA?! TEM A CERTEZA!?” ao qual a resposta foi “sim, 1 hora para mais e nunca para menos”… O que é que eu ia fazer durante aquele tempo todo?! Nada a fazer, estou em terra de nenhuns, só me falta esperar como menina bem comporta que sou…

Lá fui em filinha até vistoria de controlo, e aí sim, a minha paciência foi testada e re-testada. Pediram-me para me descalçar, tirar tudo e mais alguma coisa da mala, ligar o pc (porque poderia ser um equipamento do futuro pronto para aterrorizar milhares de pessoas a bordo de um avião para Portugal).

Passou 1 hora, 1h30 e nada, no final de tudo fiquei 4h30 à espera do avião. Sim, QUATRO HORAS E TRINTA MINUTOS À ESPERA… Claro está que cheguei cá tarde e a más horas e com vontade de esganar alguém…

Aff, quem disse que as viagens de negócios são divertidas? QUEM?!

terça-feira, dezembro 4

Se há coisa que eu odeio fazer é a "mala". E se fazer a mala para vários dias é mau, fazer a mala para apenas dois é ainda pior... O raciocinio é simples: ora bem, dois dias... levo duas mudas de roupa (até aí tudo bem, certo? ERRADO!). Primeiro nunca faço a mala quando devo fazer, é tudo sempre à ultima da hora, o que me faz deixar metade das coisas em casa e me obriga a escolher o que vou vestir daqui a dois dias...
Mas a coisa pode piorar, fazer a mala para um tempo parecido com o nosso é relativamente facil, agora ter que pensar na temperatura que faz lá, se chove, se faz sol, calor ou frio... carissimos amigos, isto é demais!.
É um exagero, pensam vocês... mas a verdade é que já passa da hora e a mala ainda está por fazer, cheira-me que só a façao amanhã de manhã... e que vou deixar metade das coisas cá...

(não há nenhuma alminha que me queira vir cá ajudar?)

segunda-feira, dezembro 3

Terras de sua majestade - parte II

Lá vou eu para terras de sua majestade outra vez. Confesso que se da primeira até estava com alguma vontade, desta só me apetece ficar cá no meu rico país e deixar os bifes para outras pessoas... Desta vez vou sozinha, vamos lá ver como é que a coisa corre, só espero não me perder no meio do nada, de mala na mão e sem saber para que lado me virar...
Aceitam-se substituições!

sexta-feira, novembro 30

Prevejo um fim-de-semana pavoroso

É verdade, normalmente fico animada com a chegado do final de semana mas a verdade é que hoje não me consigo sentir assim…

Ponho-me a pensar no monte de coisas que tenho que fazer e sítios onde tenho que comparecer e apetece-me logo berrar… tudo bem, eles fazem 50 anos, sim… é mais do que motivo de festejar, pular e tudo e tudo, mas a verdade é que dispenso qualquer tipo de cerimónia que tenha causado atrito no passado mês… quem compra o quê, quem paga o quê, confusões, berros, brigas e voltamos depois ao inicio.

Esta semana também não é particularmente feliz… lá a convenci que tinha que ir ao médico, que era um exame de rotina, que não se precisaria de preocupar e que estaria tudo bem… a verdade não foi bem esta, a verdade é que passado dois dias está no médico de novo mas agora para fazer um exame mais sério e desesperar pelo resultado… A vontade de lhe ligar já é alguma, mas sei que ela ainda está na consulta por isso mais vale esperar…

Portanto meus caros, é como vos digo, não sei se quero este fim-de-semana, porque no final das coisas sei que vou chegar a segunda-feira ainda mais cansada do que estou hoje…

quinta-feira, novembro 29

Cometi a desgraça

Fiz uma loucura hoje, juro que não foi planeada! A intenção até era boa, eu ia fazer as compras de natal, despachava já a família e tal mas depois pensei… “ora bem, vou outra vez para o frio do caraças, o melhor seria comprar uma coisinha mais quentinha”. Digo-vos meus queridos, foi a pior coisa que podia ter feito… Nem vos digo o que gastei (pelo que podem imaginar o dano).

Devia haver uma lei que proibisse este tipo de coisas, ou pelo menos uma lei contra mim!

Moral da historia, vou de carteira mais leve mas garanto-vos que vou fashion!

terça-feira, novembro 27

Bruxa procura-se


Ao final de algumas semanas com a mesma sina, sendo que neste momento já nem sequer as droguisses me salvam, resolvi por anuncio para bruxa. Se alguém conhecer alguma agradeço que envie referencias.

Anuncio:
“Procura-se bruxa, com eficácia, vocacionada para questões de saúde e de preferência com mau feitio.”

segunda-feira, novembro 26

A revolta do despertador - Parte II

Pela segunda vez consecutiva o meu querido despertador tenta sabotar-me a noite!

“Ok, lá estás tu com a mania de perseguição” é o que vocês pensam, certo? Errado!
A verdade é que o meu despertador achou que 4 da manhã era uma boa hora para se acordar (não, eu não tinha o despertador marcado para essa hora!)… Estava eu calmamente no meu sono de beleza quando começa o despertador a tocar, lá abri um olho e depois o outro e para meu grande espanto ainda podia dormir mais 4 horas…

Pensamento: Mas porque raio é que esta porcaria está a tocar!? (não foram estas as palavras exactas que me passaram pela cabeça mas… vamos fazer de conta). Mas se o despertador está a tocar o remédio é fácil: vou desliga-lo! (achava eu). Carreguei em todos os botões possíveis e imaginários mas aquela maquina do demo não se ia deixar ir com tanta facilidade! Ao final de alguns segundos a bater em tudo o que era botão lá decidi arranca-lo da ficha… Finalmente silêncio, paz, sossego, voltar a dormir…

O pior é que depois de tanta coisa o sono perdeu-se algures entre a raiva e a frustração… fiquei às voltas na cama até encontrar a posição de ronha… só sei que até o despertador (desta vez do telemóvel) voltar a tocar pareceu um piscar de olhos!
PS- Aceitam-se despertadores funcionais!

Mais um facto!

Ao contrário do que tenho vindo a pensar, o meu problema não é com Espanha, o meu problema é realmente com espanhóis…
Decidi ir passar o fim-de-semana a Espanha, aproveitar o sol para sair da minha querida terra natal e monotonia… Lá me dirigi para sul, em direcção a Espanha.

Já seria de se esperar que o numero de pessoas a passear pela rua fosse muito pouco e quando digo muito pouco é favor! A verdade é que Espanha sem aqueles tipos que falam como se tivessem a berrar, sem aqueles tipos com ar sujo e brejeiro até que nem é tão má de toda… é a verdadeira paz de alma…

Portanto é fácil, idas para Espanha estão aprovadas, só não podem ter espanhóis incluídos!

sexta-feira, novembro 23

A revolta do despertador

Eu ainda hei-de compreender o motivo pelo qual os despertadores insistem em não durar muito tempo comigo.

Hoje foi mais uma prova viva disso… Como é normal acordo sempre a meio da noite e para o meu espanto reparei que o despertador estava a piscar como se tivesse faltado a luz, sim… eu sabia que me tinha deitado bem depois da meia-noite, por isso as luzinhas vermelhas a piscar com “00:00” só podiam estar erradas. Lá me dei ao trabalho de ver as horas no telemóvel, acertar relógio e despertador. Até aqui tudo bem, a muito custo mas tudo bem…

Não sei bem porque e através de que força acordei passado um bocado (pensava eu), olho para o relógio e pensei para comigo: “deja vú?!”, o despertador estava a zeros de novo, só que desta vez não eram 6 da manhã, eram 9h30… pois é, tinha adormecido, estava atrasada (mais uma vez) e mal disposta…

Mas que raio?! Será que foi só no meu quarto que faltou a luz?! No resto da casa estava tudo a funcionar lindamente… será que foi um acto terrorista do meu despertador?! A verdade é que este já não anda bem, e o mais cómico é que nem sequer tem 6 meses… Está claramente na hora de o reformar!

quinta-feira, novembro 22

Ando a pastar gatos



Pois é minha gente, por momentos pensei que tivessem feito um documentario sobre o meu local de trabalho:

"In a sense that's what we do, we bring together information, ideas and techonologies and make them go where you want!

Uma não reunião

Hoje aprendi um conceito novo, o conceito da "não reunião".
Normalmente uma "não reunião" realiza-se quando se junta muita gente para discutir um "não problema" e não se chega a solução nenhuma... Agora penso, "não reunião" e "não problema", coisa complicada!

É muito simples, sempre que quiserem despachar um problema para cima de outra pessoa a única coisa que têm que fazer é juntar muita gente no mesmo sitio, fazer papel de "eu é que sei" e falar como se a culpa fosse dos outros... Assim convencemos que o problema é realmente deles, que nós estamos lá só para ver a bola... passa a ser um "não problema", pelo menos um "não problema" nosso...

Ainda vai chegar o dia em que eu compreendo o complicado mundo empresarial!!!

quarta-feira, novembro 21

É a vontade...

É a vontade de gritar e de gritar até não sair nenhum som…
É a vontade de deitar tudo para fora numa só vez, abrir os pulmões e deixar sair o ar…
É a vontade de espairecer tudo em 5 segundos, de uma forma simples e clara…
É a vontade de poder aterrorizar seja quem for com este acto de loucura que nos torna humanos…
É a vontade de gritar em plenos pulmões, de ficar afónica e de ficar feliz por tê-lo feito…

segunda-feira, novembro 19

It's a boy!

Hoje descobri que o R ia ser pai, há melhor noticia para segunda-feira em grande?!

Ia sendo

Pois é minha gente, ia sendo... Lá ia eu calmamente a caminho de casa para almoçar quando oiço um barulho enorme, de algo a chocar literalmente contra o carro. Apanhei um cagaço do pior, ia-me espetando contra os carros estacionados na berma da estrada.

Lá pensei, calma... não foi nada, não atropelaste ninguém! (rezava eu). Moral da historia, à conta do vento apanhei com um ramo no carro, como o dito cujo ainda tinha um tamanho considerável fez um estardalhaço, o que levou ao susto, que por sua vez ia levando à calamidade total... a minha sorte é que não aconteceu nada, e não... não foi por causa do detector!

Assalto declarado

Ora aí está uma prova que há uma meia dúzia de pessoas que gostam de ser armar eu chicos espertos e enganar o pessoal que anda por aí. Este fim-de-semana decidi ir ao cine, até aí tudo bem, certo? Já tinha o filme escolhido, já tinha tudo programado até que cheguei à bilheteira e vi que o filme começava mais cedo e que iria ter que escolher outro, até aí tudo bem… Lá escolhemos o segundo filme, mais pela inovação, mais por ser algo diferente e qual não foi o nosso espanto quando nos pediram €6,7 pelo bilhete. O pensamento foi automático: esta gente anda a comer gelados com a testa!! Lá nos explicaram que tínhamos que usar uns óculos xpto, porque afinal o filme era a 3D, até aí tudo bem…

Entramos no sala, vimos o filme (que até nem era assim tão mau como estávamos à espera) e viemos de lá todos felizes e contentes. Já estávamos mesmo à saída quando reparei num caixote que estava à porta o qual dizia: “Por favor deixa aqui os óculos”. Calma, estes animais que me cobraram mais €1,5 por causa da porcaria de uns óculos querem que eu os deixe aí?! A ideia é o quê, limpar, por dentro de um saquinho de plástico e voltar a vender?! Que cambada de animais! Não, não os deixei lá, peguei neles e enfiei-os na mala…

Esta gente tem piada, eu cá pensava que quando pago por uma coisa tenho direito a ficar com ela, vamos lá ver: Pedem-me x por uma objecto e depois pedem-me que o deixe lá?! Olha isto numa loja de roupa: Venha cá senhora, experimente, veja se gosta, se gostar paga mas antes de sair da loja deixe a roupa cá… Mas isto faz algum sentido?!


Mais vale dar o pin do cartão e seguir com a minha vida...

sexta-feira, novembro 16

Quando a cabeça não tem juizo

Abuso dos abusos é receber uma chamada dos fulanos do banco aqui do VG a dizer que me esqueci do cartão Multibanco dentro da caixa de Multibanco.

Entrei na fase que só não me esqueço da cabeça porque está agarrada ao corpo, porque se fosse destacavel deixava-a em qualquer lugar...

Não descanses miúda, é que nem vale a pena!

quinta-feira, novembro 15

Telemarketing?! Atendo tudo!

- Está?

- Está, estou a falar com a Sra Feitiozinho?

- Sim...

- Sra Feitiozinho, aqui é da netcabo, estamos a ligar para apresentar a promoção do canais Lusomundo e Sportv, que oferece...

- Desculpe, interrompo, mas com quem estou a falar?

- A Sra. está a falar com Natália Bagulho da Netcabo. Eu estou a ligar para...

- Natália, desculpe-me, mas para minha segurança gostaria de conferir alguns dados antes de continuar com a nossa conversa, pode ser?

- ...Sssssim, pode...

- A Natália trabalha em que área da Netcabo?

- Telemarketing Pró-Activo.

- E tem número de funcionária da Netcabo?

- Desculpe, mas não creio que essa informação seja necessária.

- Então terei que desligar, pois não estou seguro de estar realmente a falar com uma funcionária da Netcabo.

- Mas eu posso garantir...

- Além disso, sempre que tento falar com a Netcabo sou obrigada a fornecer os meus dados a uma data de interlocutores.

- Tudo bem, a minha matrícula é Netcabo XXX XX XX.

- Só um momento enquanto verifico.

- ...??? (Dois minutos mais tarde) - Só mais um momento, por favor.

- ...??? (Cinco minutos mais) - Estou sim?

- Só mais um momento por favor, estamos muito lentos hoje cá por casa.

- Mas, senhora... (Um minuto depois)

- Pronto, Natália, obrigado por ter aguardado. Qual é mesmo o assunto?

- Aqui é da Netcabo, estamos a ligar para oferecer a promoção dos canais Lusomundo e Sportv na qual a Sra. poderá usufruir durante 3 meses gratuitamente. A senhora estaria interessada, Sra. Feitiozinho?

- Natália, vou ter que transferir a sua ligação para uma segunda pessoa, porque é ela quem decide sobre alteração no contrato da Netcabo. Por favor, não desligue, pois a sua chamada é muito importante para mim... (Pouso o telefonel em cima da TV, ligo na MTV e deixo tocar e vou beber um cafézinho...)

Atendo tudo minha gente e ainda consigo rir com isso!




O evento

Não há nada melhor do que perder tempo a preparar as coisas para o nosso digníssimo PM Eng. Sócrates e tudo correr ao contrário do que seria suposto. Os locais são alterados, os protocolos não são cumpridos, a confusão instala-se e a paciência perde-se.

São combinadas horas de chegada, que funciona para uns e não para outros, são combinados papeis e funções que não são cumpridos, mas até aí tudo bem…

Chega a hora de sua excelência chegar e começa tudo em grande alvoroço. A sua excelência brinda-nos com a sua presença e aí sim, começa tudo a correr para os respectivos lugares, instala-se o caos, anda tudo louco. Eu até acho alguma piada, por no final de contas aquele individuo está lá para cumprir com o calendário politico, aparecer mais uma vez na tv e pouco mais. Seja como for, continuando… o senhor chega, dirige-se para a zona do palco… Fala o director do museu, fala sobre as peças do museu, fala sobre a grandiosidade do povo Português, fala e fala… o individuo decide-se sentar, vem um dos ministros que faz mais ou menos a mesma coisa, fala,fala mas comete o erro de tentar falar em inglês, conseguem imaginar versão Zé Zé Camarinha num evento de Estado!? Pois é minha gente, foi essa a realidade.

Não bastava estar tudo com vontade de rir, o senhor ministro decide ter uma descida aparatosa do palco, e aí sim… a risada foi geral. Quando uma coisa pode correr mal, irá correr mal de certeza, mas isso já nós sabíamos. Acelerando toda a história, o caríssimo PM decide atirar as folhas a meio do discurso e desaparece numa das pontas do palco. A entrega dos equipamentos corre mal, a concorrência entrega os nossos e nós entregamos os deles. As pessoas que os recebem não têm coragem de dizer ao PM que realmente aquilo não é o que tinham acordado, e por aí fora…

Claro está que no final de tudo a salganhada estava instalada, se uns queriam o equipamento correcto, outros tinham deixado os equipamentos nas cadeiras do evento. Se uns queriam sair o mais depressa possível, os outros queriam fazer perguntas complicadas e sem sentido. Enquanto uns queriam justificações para entregar no emprego, outros pedia dossier de imprensa…

No final de tudo, correu lindamente, ou não.

Droguisses II

Minha gente, cheguei a um ponto que começo a pensar que existe uma conspiração qualquer do meu corpo contra mim, todos os dias é uma diferente! Hoje foi o dia das alergias nos olhos...
"Alergias nos olhos, coitadinha" pensão vocês. Mas a verdade é que estar com os olhos vermelhos, com a pele completamente vermelha e inchada. Esta estranha figura fez-me lembrar aqueles de vampiros defilmes serie B, onde os ditos cujos têm os olhos vermelhos, com um aspecto que faz medo ao susto.
Viva o facto de aqui haver medicina de trabalho!
(vou lá dar um saltinho e já volto)

terça-feira, novembro 13

Testes

Hoje é dia de testes, de ver se está tudo OK para amanhã, para ver se realmente estamos preparados para receber a personagem... Pegar num pc, pegar num módulo, pegar na paciência e respirar fundo...

O pior nem é hoje, porque hoje são só testes, o pior será amanhã se, por algum azar, o fulano decidir parar por lá e fazer perguntas... a verdade é que não há nenhuma menção à BL, portanto se surgir alguma duvida que salta sou eu...

Ai senhores, lá vou eu outra vez fazer missa de corpo presente, dar o corpo ao manifesto e vestir a camisola... Pode ser que fiquemos grandes amigos, mas garanto que lhe digo que não votei nele... Olhem que ia ter piada!

Blog makeover

É verdade, hoje mudei a carinha ao mega blog...
Digam lá que não está com um aspecto porreiro, é o que dá ter amigos que percebem destas coisas!

Obrigada QqCoisinha!

segunda-feira, novembro 12

Carissimos idosos

Bem, não me levam a mal pelo titulo da coisa mas a verdade é que tenho aqui um ataque entalado faz tempo...

Como é que uma moça pode ter calma quando apanha aqueles senhores muito velhos a conduzir pelo meio de Lisboa que fazem (e peço desculpa pela expressão) merda atrás e merda ao volante. Aqueles senhores que têm carros grandes e reflexos pequenos, aqueles senhores que provocam fúrias a um santo e tiram a paciência ao próprio Cristo...

Agora a sério! Como é que deixam estas pessoas andarem no meio do transito?!?! São um atentado à vida de qualquer um, não se apercebem da porcaria que fazem, não têm reflexos, são pitosgas.... Toda a gente diz que a faixa etaria que mais acidentes tem é a jovem, eu tenho a justificaçao perfeita: estes senhores tiram-nos do sério!!!

Não que eu seja um exemplo, nunca tive grande paciência para conduzir mas sei que quando vejo uma estampa destas, a fazer curvas para cima dos outros, a travar sem razão aparente fico logo com vontade de lhe parar o carro, abrir a porta e atirar o senhor para a berma da estrada... Mas isso sou eu!

De fato e sem gravata

É engraçado como nos diferenciam pelo tipo de roupa que vestimos.

Se durante a semana me chamam senhora doutora e me tratam com toda a reverencia, quando chega o fim-de-semana e me apetece estar mais confortavel já me tratam como se fosse uma miuda. (Atenção, para quem não me conhece o trato de miudagem até é bem vindo, quem é que quer parecer mais velho do que realmente é?!)

O que me leva a outra questão, será que as pessoas imaginam que está do outro lado do telefone quando faltam com alguem? A verdade é que eu faço isso, sempre que falo com alguem tenho tendencia a criar uma imagem virtual da pessoa com quem falo. Será que os outros senhores pensam nisso quando me ligam? Será que imaginam uma pessoa e que quando chegam ao pé de mim pensam "raios partam, não passa de uma fedelha!"

sexta-feira, novembro 9

Saravá amiga... Saravá!

Descobri que se ia embora, estava farta de aqui estar.
Não tinha nenhum motivo especifico, apenas uma vontade de partir. A vida nem corria mal, o trabalho era bom, estava satisfeita.

A vida nem corria mal mas a verdade é que algumas vezes sentia-se sozinha, sem ninguem com quem falar, com falta de contacto humano.

Decidiu partir, ir à aventura, voltar para a terra que a viu nascer e de quem sentia realmente saudade. Pegar nas coisas, embalar, guardar as memorias de uma vida que apesar de ter durado alguns anos foi curta.

Para nós que ficamos só nos resta esperar que tudo corra bem, que o esforço tenha valido a pena, que as memórias ainda mais. Esperamos que tudo corra bem, que volte cá de vez a vez, que não desapareça por completo...

Sabes amiga, boa sorte! Que tudo corra a teu favor!

quinta-feira, novembro 8

Dança matinal

Levantar-me, ouvir uma musica louca, começar aos berros, acordar os vizinhos, ir a correr para tomar banho ainda ao som da musica.

Saltar, dançar à frente do espelho, cantar para uma escova, aumentar o volume e por no replay… vestir-se à pressa porque se esta atrasada… olhar para o espelho e pensar “que se lixe, está-me a saber bem”, voltar a carregar no play e saltar que nem uma miúda de 13 anos desvairada.

Sair de casa, entrar no elevador completamente descabelada e vermelha… O elevador parar no andar de baixo, abrir as portas… Vizinhos do andar de baixo a entrar para o elevador, vizinhos a olhar com um ar de espanto… rir, rir até não dar mais, rir tanto que até os vizinhos começam a rir…
Desejar bom dia, sair do elevador com um sorriso na cara… Ir trabalhar!

quarta-feira, novembro 7

Estado de espirito





Há qualquer coisa de leve na tua mão,

Qualquer coisa que aquece o coração
Há qualquer coisa quente quando estás,
Qualquer coisa que prende e nos desfaz

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais que o sol

A forma dos teus braços sobre os meus,
O tempo dos meus olhos sobre os teus
Desço nos teus ombros para provar
Tudo o que pediste para levar

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais...

Tens os raios fortes a queimar
Todo o gelo frio que construí
Entras no meu sangue devagar
E eu a transbordar dentro de ti
Tens os raios brancos como um rio,

Sou quem sai do escuro para te ver,Tens os raios puros no luar,
Sou quem grita fundo para te ter

Fazes muito mais que o sol
Fazes muito mais...

Quero ver as cores que tu vês
Para saber a dança que tu és
Quero ser do vento que te faz
Quero ser do espaço onde estás
Deixa ser tão leve a tua mão,

Para ser tão simples a canção
Deixa ser das flores o respirar
Para ser mais fácil te encontrar

Fazes muito mais que o sol

Vem quebrar o medo, vem
Saber se há depois
E sentir que somos dois,
Mas que juntos somos mais

Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor
Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor
Fazes muito mais que o sol

terça-feira, novembro 6

Tal como qualquer pessoa normal nunca gostei de ir ao médico, mas a verdade é que ando com dores de cabeça daquelas que teimam em não desaparecer, daquelas que se vão movendo ao longo de todo o crânio, daquelas que se sentem só com o andar.

O J já tinha dito para eu ir ver do que se trata, a verdade é que não sei muito bem se o quero saber… Ainda me aparece uma coisa estranha com o nome complicado, tendo em conta que o meu pior cenário está associado a uma enxaqueca filha da mãe.


Portanto vou fazer um TAC (Tomografia Axial Computorizada) sigla complicada para descrever um raio X um bocadinho mais avançado do que aquele que vinha em folhinhas às manchas pretas e brancas… Na pior das hipóteses dizem que me têm que retirar a cabeça, caso contrário dá-me o badagaio, mas é só mesmo na pior das hipóteses!

sexta-feira, novembro 2

Sub-Raça: Invertebrados

Confesso que não é um conhecimento recente mas ao fim de tanto tempo decidi dedicar um bocado do meu tempo para esta gente sem espinha.

Ao longo da nossa vida é perfeitamente normal cruzarmo-nos com varias pessoas, umas simpáticas, outras nem tanto, umas divertidas e outras muito paradas, umas com decência mental e outras sem espinha dorsal que as aguente.

Ora a verdade é esta… A verdade é que esta raça inferior é conhecida pela sua manipulação, pela necessidade de criar confusão nos que os rodeiam e principalmente, para poderem reencarnar o papel de sábios, justos entre outras barbaridades e opostos.

É impressionante o que uma pessoa consegue fazer só para que lhe seja reconhecido algum crédito pessoal, é ainda mais espantoso as montagens e esquemas que montam para que não se veja a luz no final do túnel de mentiras que criaram. Conta histórias estranhas, dão desculpas como a saudade, a falta da presença, “os bons velhos tempos” …

O mais engraçado é quando estas aberrações encontram alguém que os reconhece como tal, que não acredita nas mentiras e que lhes diz isso abertamente: “ah sentes falta?! Pois azar o teu, não te tivesses enfiado até às orelhas, não estarias nessa situação”, “estás muito arrependido e queres voltar a ser amiguinho como antes?! Pois azar o teu, as memórias não se apagam, muito menos as manipulações”

A verdade é que estes sujeitos conseguem inventar coisas nas quais ninguém pensa, montar esquemas maquiavélicos, de forma a que dificilmente um grupo se apercebe do que se passa. E repetem isto vezes e vezes sem conta…

Eu gostava de fazer um pedido muito particular para estas pessoas:
Por favor (e atenção que estou a pedir de forma educada) peguem nas vossas coisas e desapareçam, não me venham com mentiras, historias tristes nem infelizes acontecimentos. Estou-me nas tintas para a vossa real alma.

Facto

Ontem foi o ultimo feriado deste ano.
Para quem ainda não notou, os feriados de Dezembro (1 e 8 para os mais distraidos) calham a um sábado...

Alguem sabe quando é que é o primeiro feriado de 2008?


PS- Natal não conta, muito menos o dia 1 de Janeiro

quarta-feira, outubro 31

Palavras para quê?

Se isto fosse um anuncio numa televisão portuguesa, aí sim seria rir até chorar...

video

Isto sim, já imagino a VDF a fazer algo do genero, cuidado concorrência!

Quem é o chefe?! É o chefe!

terça-feira, outubro 30

Hoje é o dia

Hoje é o dia, hoje ele faz anos, hoje vou chatea-lo e dizer que está velho, apesar dele saber que estou na brincadeira.
Hoje é o dia em que finalmente lhe entrego o que me fez perder a cabeça, o que me demorou 4horas a embrulhar, o que me causou graves problemas de logistica.
Hoje é o dia que vou festejar o simples facto de ele estar cá, de eu estar cá com ele, o facto dele existir...
Hoje é o dia do seu aniversário!

sábado, outubro 27

Há musicas que.....

Há musicas que nos criam qualquer coisa de fantástico...
Há musicas que nos despertam sentimentos que...
Há musicas que simplesmente puxam por nós!

Há musicas que me fazem imaginar coisas...
Há musicas que me fazem pensar em coisas...
Há musicas que nos permitem brincar...

Simplesmente há musicas!



I ain’t got no money
I ain’t got no car to take you on a date
I can’t even buy you flowers
But together we be the perfect soulmates
Talk to me girl

Oh, baby, it’s alright now, you ain’t gotta flaunt for me
If we go touch, you can still touch my love, it’s free

We can work without the perks just you and me
Thug it out til we get it right

Baby if you strip, you can get a tip
‘Cause I like you just the way you are
I’m about to strip and I’m well equipped
Can you handle me the way I are?
I don’t need the G’s or the car keys
Boy I like you just the way you are

Let me see ya strip, you can get a tip
‘Cause I like, I like, I like….

I ain't got no VISA
I ain’t got no Red American Express
We can’t go nowhere exotic
It don’t matter ‘cause I’m the one that loves you best
Talk to me girl

Baby if you strip, you can get a tip
‘Cause I like you just the way you are

Baby girl, I don’t got a huge ol’ house,
I rent a room in a house
Listen baby girl, I ain’t got a motorboat,
But I can float your boat
So listen, baby girl, once you get a dose of D.O.E
You gon’ want some mo’
So listen, baby girl, when I’m naked I want you there,
Want you there, yeah.

yeah my money and me loof like feel me them,
and it's realy not quite louis allason,
Your body ain't Pamela Anderson,
Its a struggle just to get you in the caravan,
But listen baby girl,
Before I let you lose a pound I'll buy a bigger car,
So listen baby girl,
I love you just the way you are, the way you are

oh, baby, it's alright now, u aint gotta flaunt for me
if we go touch, you can still touch my love, it's free
we can work without the perks just u and me
thug it out til we get it right




quinta-feira, outubro 25

Ai senhores!

E eu a pensar que uma universidade seria um lugar de passagem de conhecimentos, cultura, educação...

Qualquer das formas deixo uma "sogestão": cuidado com o que comem, porque se estes tipos cozinham como escrevem vão aparecer muitas intoxicações alimentares!

Desabafo

Chegará o dia em que as televisões vão perceber que tudo o que é demais cansa.
Ontem ao chegar a casa ( de se notar que já era tarde), estava entretida a ver uma serie quando sou interrompida para ter que aturar, mais uma vez, uma entrevista aos desgraçados paizinhos da mocita inglesa que desapareceu no algarve.

Não há paciência, a prova disso é que esta emissão especial foi feita era 1 da manhã.

Caríssimos senhores importantes das televisões,
Deixem o assunto morrer! Já ninguém quer saber dos paizinhos, se a mãe chora ou não... Se a miúda aparecer, magnifico! ficamos todos contentes, agora não é necessário lavarem-nos o cérebro com tanta informação inútil!

E o pior de tudo, é que a droga da entrevista foi feita por um espanhol. Agora digam-me, será que aquelas duas alminhas já chegaram à conclusão que os portugueses estão pelas orelhas com este festival, que não lhes ligam peva e que mais valia dar a entrevista aos espanhois?

Haja paciência!

sexta-feira, outubro 19

Esta gente não existe

É por estas e por outras que o nosso país não anda para a frente.

Não que eu seja contra as manifestações mas acho que o mínimo que se pode fazer é saber qual o motivo pelo qual nos manifestamos.

Pior ainda é ver que os fulanos que organizam estas coisas ( e que querem aparecer actualizados e globais) andem literalmente aos papeis.

Sempre me disseram, quem não sabe não inventa! Quem não sabe inglês não escreve… Depois espantam-se que Portugal tenha uma imagem de país retrógrado e pouco culto… Já que os senhores escolhem a presidência europeia para mandarem bitaites que os façam correctamente!

Cambada!
PS - Carreguem na imagem para verem a perola em tamanho grande!

quarta-feira, outubro 17

Carissimos de Beja

Caros senhores, sair para a rua e brandar aos santos por estar a ver os principes do país do lado?! Mas porque raio é que esses senhores vieram cá entregar um prémio? O que não falta por aí são pessoas interessantes e dignas de virem entregar prémio...


Agora expliquem-me, por que raio é que temos as pessoas loucas na rua a abanar bandeirolas e doidas por verem os principes, esperar duas horas e meia ao sol?!


Ganhem juizo minha gente, onde está o vosso orgulho? Não tarda nada também lhes estamos a lamber as botas!

segunda-feira, outubro 15

Descompensados

Cheguei à conclusão que é perfeitamente comum cruzar-me com pessoas mentalmente descompensadas, pessoas que por algum motivo adoram dizer barbaridades e chocar todos os que se encontram à sua volta.

Sempre achei que ter mau feitio faz parte do dia-a-dia, que toda a gente tem direito a ter ataques de vez enquando mas aturar gente parva, com problemas sociais de relacionamento e com diarreias mentais é que não, poupem-me!

Portanto, agradeço que os respectivos se mandem para o raios e não me chateiem o juizo. Escusado será dizer que, ameaças e chantagem emocional está fora de questão, é meio caminho andado para os mandar para onde o sol não brilha!

domingo, outubro 7

Ataque de furia

Ataque de fúria é abrir o armário e apanhar com uma camisola na tola.

Ataque de fúria é deitar metade da roupa para monte destinado a ser dado a terceiros, tudo isto em menos de 60 segundos...

Ataque de fúria é chegar à conclusão que só as camisolas não chegam, é abrir gavetas e mandar tudo, tops, camisas, t-shirts e afins...

Ataque de fúria é jurar a mim mesma que não vou rebuscar nenhuma das coisas que lancei para a pilha de roupa e guarda-la de novo no armário...

Ataque de fúria é, depois de tudo isto, chegar à conclusão que se calhar devia ter feito as coisas com mais calma e não ter deitado mais de metade da minha roupa para o escambau...

Ataque de fúria vou ter quando chegar à conclusão que preciso de repor o stock de roupa e ter que me enfiar num centro comercial...

Para que saibam

Muitas têm sido as perguntas sobre os motivos que me fazem andar de olhos inchados e vermelhos, pequenos e brilhantes... com um ar de quem está numa directa interminável e com um QI negativo.

Esta gente é muito mazinha, lá por uma mocita pedir droguisses não significa que sejam drogas não legais, olha olha...

terça-feira, outubro 2

Droguisses

Desejam-se droguisses com bastante urgência para por termo a um ataque alérgico que já data à algum tempo.

A todos os que tiverem informação sobre o paradeiro de tais fármacos, de preferência que não causem muita sonolência e que me permitam o uso de maquinaria pesada que me contactem o mais depressa possível.

A gerência agradece

segunda-feira, outubro 1

Ser alergico

E quem não espirra pelo menos 200 vezes por dia não é digno de se dizer alérgico...

Tenho dito!

Mais uma alcunha

Ao fim de algum tempo nesta magnifica empresa lá me arranjaram mais uma alcunha e até devo dizer que, dentro do possível, nem foram assim tão mauzinhos (eu teria sido pior!).

Agora a minha nova alcunha é Sininho. Segundo consta esta personagem para alem de ser pequenina também tinha um feitio "complicado", ao ponto de ter ficado em tamanho real depois de se ter chateado com o Peter Pan, mas continuando... fazia o que lhe dava na tola e não estava lá muito preocupada com o que os outros diziam.

Coincidências?

sexta-feira, setembro 28

Humor

Realmente gosto do humor britânico, das bocas, das respostas, do sarcasmo, da ironia... Ora ai está uma bela maneira de me fazerem sentir em casa, com uma boa dose de mau feitio!

Desilusão

Que desilusão, eu a pensar que ia ver o Big Ben, o relógio por onde passou o Peter Pan, aquele marco da cidade de Londres, o verdadeiro colosso e quando chego lá olho-o de alto a baixo, de uma ponta à outra e penso:

"Mas que raio, isto é que é o Big Ben?! Isto é mínimo!"

E assim foi, a minha primeira desilusão em terras de sua majestade!

terça-feira, setembro 25

London bridge will fall down

Pois é minha gente, agora sou uma senhora crescida.
Hoje tenho a minha primeira viagem em trabalho, vou a Londres!

Lá tive que comprar a porcaria dos frasquinhos pequenos para por o champô e creme amaciador, sim porque como vou com mala de mão não posso levar nada maior que 100ml e ainda por cima tem que ser em frascos transparentes, mas enfim...

Mas vai ser óptimo, pelo menos é uma nova experiência, como diria o outro:

Aproveita o momento, now!

segunda-feira, setembro 24

I'm a bitch, e então?

Pois é, hoje em dia o mau feitio é pago caro, não se pode dizer as coisas que nos passam pela cabeça...

A verdade é que, na maior parte das vezes, acabo por ser conhecida por outras coisas para além de mau feitio.

Mas se essa é a justificação então sim: I'm a bitch!

Fica a letra:
I hate the world today
You're so good to me
I know but I can't change
Tried to tell you
But you look at me like maybe
I'm an angel underneath
Innocent and sweet
Yesterday I cried
Must have been relieved to see
The softer side
I can understand how you'd be so confused
I don't envy you
I'm a little bit of everything
All rolled into one

I'm a bitch, I'm a lover
I'm a child, I'm a mother
I'm a sinner, I'm a saint
I do not feel ashamed
I'm your hell, I'm your dream
I'm nothing in between
You know you wouldn't want it any other way

So take me as I am
This may mean
You'll have to be a stronger man
Rest assured that
When I start to make you nervous
And I'm going to extremes
Tomorrow I will change
And today won't mean a thing

Just when you think, you got me figured out
The season's already changing
I think it's cool, you do what you do
And don't try to save me

I'm a bitch, I'm a tease
I'm a goddess on my knees
When you hurt, when you suffer
I'm your angel undercover
I've been numb, I'm revived
Can't say I'm not alive
You know I wouldn't want it any other way

domingo, setembro 23

Homens nas compras

E para quem não sabia:

Há uma coisa muito pior do que uma mulher nas compras: um homem!

Não que me importe de ir com o J às compras aliás, confesso que pensei que fosse muito pior. Mas tenho provas e posso por fim a um mito urbano:

Sim, os homens também passam dias nas compras - pode até ser só um por trimestre, semestre ou ano...

Sim, são indecisos, experimenta milhares de modeles para acabarem por levar o primeiro...

Sim, entram em várias lojas antes de encontrarem o que querem...

E sim, normalmente nunca sabem ao certo aquilo que procura mas sabem que o que encontram não corresponde à ideia...

PS - Bichinho, não leves a mal, adorei ir às compras contigo, gostei tanto que acho que devíamos ir hoje outra vez!

sexta-feira, setembro 21

Odeio

Odeio troca-tintas, indecisos, pensadores exaustivos.
Chateia-me que as pessoas passem a vida a dar o dito por não dito, que voltem atrás, que não consigam tomar uma decisão sem correrem o risco de mudarem completamente a opinião.

Odeio ter que tomar decisões sobre o que esses indivíduos pensam e que depois ficar à nora porque essas alminhas decidiram virar para trás sem aviso prévio.

Chateia-me, mas daquela maneira que faz com que tenha flash’s homicidas, que depois de ter pedido uma coisa, de ter explicado os motivos e de me terem dito que não, que mais tarde venha defender exactamente o que eu tinha dita e com as mesmas justificações.

Nem sequer quero saber o que os move ou, muito menos, que as perspectivas mudam, que o papa venha a Portugal, da amnistia internacional…

Não gosto fazer o papel de parva, porque se quando tomo uma decisão tenho o habito de acartar com ela, agradeço que os outros façam o mesmo, pelo menos quando eu estou metida ao barulho!

quarta-feira, setembro 19

Homens no trânsito

Não há nada que chateie mais um gajo (pronto, nem todos mas a maior parte) do que ser ultrapassada por uma mulher, a vertente de macho latino vem logo a cima e aí é o escambau... eles apitam, berram, levantam o dedo, até simulam que nos vão bater para ver se nós, as nabas das mulheres, nos atrapalhamos e fazemos alguma porcaria.

Pois é minha gente, devo dizer que arranjei o contra ataque infalível contra estas bestas amestradas e como gosto de partilhar aqui vai:

Independentemente seja quem favor a técnica a seguir é simples:

Passo 1: Olhar directamente nos olhos do animal, sem mostrar receio;
Passo 2: Começar a fazer um ar simpático ao fulano;
Passo 3: Simular um beijo e assoprar para que ele o receba;
Passo 4: Fazer o ar mais simpático possível;
Passo 5: Continuar a mandar beijos e a fazer adeus.

Nesta altura o homem já deve estar a espumar da boca, já ofendeu a nossa árvore genealógica até ao tempo dos macacos e está decidido a castigar.

Situação 1: Põe-se furiosamente na fila ao vosso lado, abre a janela e começa a berrar
Solução 1: Continuar a mandar beijos, piscadelas e dizer adeus.

Situação 2: Desiste e chega à conclusão que não vale a pena
Resultado: Rir, rir e rir mais um bocado.

Pois amigas, estes gajos fervem com muito pouco. Não há nada melhor do que estar passar as filas de trânsito a rir!

terça-feira, setembro 18

Andam todos com o rei na barriga

Basta ver um bocadinho de televisão que uma tipa fica logo mal disposta, então ultimamente os exageros têm sido tantos que chegam a causar urticaria estomacal.

Nos últimos tempos tenho sido bombardeadas com histórias das nossas selecções e representantes dos nosso país e a verdade é que às vezes fico arrepiada com o que vejo...

Os nossos queridos lobos lá foram ao campeonato mundial, defrontar selecções profissionais, apanhar na boca como gente grande mas mesmo assim não deixaram de se esforçar... pronto, exageraram um bocado a cantar o hino, mas se fosse eu à frente dos gajos da Nova Zelândia também berrava em plenos pulmões. Estes mesmos tipos que, não sendo profissionais, ou estudam ou trabalham epah... não ganham, ou se ganham é pouco, nada com a selecção a não ser o prazer de jogar e de estar presente...

Por outro lado, temos uns senhores que andam armados aos cucos... ganham rios de dinheiro, estão completamente instalados, e praticamente não mexam a peida para defender as cores da bandeira... agora eu pergunto: como é que estas bestas têm coragem de reclamar uma isenção especial para não pagarem imposto sobre os prémios que ganham se não fazem a única coisa que lhes compete: JOGAR BEM?!? Agora a sério! como é suposto defender um tipo que tem um ataque de mau feitio e tenta bater no outro?! Mau feitio tenho eu para dar e vender mas não me lembro de ter saltado para a boca fosse de quem fosse só porque estava muito, mas muito chateada... caro senhor, tenha vergonha na cara!

Às vezes ponho-me a pensar, será que eu não deveria pedir a tal isenção de imposto?! Eu faço exactamente aquilo que me é pedido no trabalho, cumpro objectivos, atinjo as metas... porque é que eles podem e eu não?!

Esta gente anda com as ideias viradas, enfim... CAMBADA!
Cheguei à fase que só me apetece dizer palavrões e acabar com tudo o que se mexer num raio de vários kilometros.

Mais uma vez continuei com a salganhada da Netcabo. Não é que estes incompetentes não sabem a quantas andam e até lá vão cobrando canais extra? Para se fazer a activação da porcaria de um serviço não há nenhum controlo e para desligar uma merda, que nem sequer foi pedida pelo titular da conta, é pedido tudo e mais alguma coisa?!

A sério, a vontade é de manda-los para o sítio onde o sol não brilha, claro que não de uma maneira educada, de encher os pulmões e ofende-los até à geração do D. Afonso Henriques e a todas as gerações que hão-de vir…

Moral da história, agora tenho que enviar mais um fax aquelas bestas, passar por tudo outra vez, para tentar cancelar a merda de um serviço que me foi imposto, porque fazia parte da droga de um pacote promocional. Se não o fizer, ainda me cobram a próxima mensalidade...

Sabem que mais!?

Pata que os pôs!

Dúvida

Estou com uma duvida existencial:

Será que por uma pessoa fazer anos tem o direito de ser insuportável o dia inteiro?

É que não sei... agora é que fiquei a pensar...

segunda-feira, setembro 17

Happy thoughts

I had no choice but to hear you
You stated your case time and again
I thought about it

You treat me like I'm a princess
I'm not used to liking that
You ask how my day was

You've already won me over in spite of me
And don't be alarmed if I fall head over feet
Don't be surprised if I love you for all that you are
I couldn't help it
It's all your fault

Your love is thick and it swallowed me whole
You're so much braver than I gave you credit for
That's not lip service

You are the bearer of unconditional things
You held your breath and the door for me
Thanks for your patience

You're the best listener that I've ever met
You're my best friend
Best friend with benefits
What took me so long

I've never felt this healthy before
I've never wanted something rational
I am aware now
I am aware now

Faça favor

E mais uma vez me fazem saltar a tampa…

Eu sei que quando uma pessoa decide escrever o que pensa fica sujeita a ouvir todo o tipo de comentários, aqueles de quem concorda, aqueles de quem não concorda e, infelizmente, comentários desnecessários de quem se acha engraçado ou muito mais esperto que o resto da ralé mortal.

Toda a gente tem direito a um comentário infeliz, é verdade, eu também já os tive… mas de comentário infeliz a esperteza saloia vai um grande passo…
A esses infelizes dedico este ataque de fúria:

Caríssimos, se fossem criticar o raio que vos parta ficariam melhor servidos… A vantagem do mundo dos blogues é que ninguém é obrigado a ler seja o que for, se gostam magnifico, se não gostam tanto melhor e para quem não gosta há muito.

Quanto a comentários infelizes agradeço que os guardem para quem vos tenha em conta ou para quem vos conheça, agora não me venham chatear a mona por isto é com Z em vez de ser com S.

PS – Amigo, para quem é tão bem formado em português deveria saber que o S entre vogais tem o som e entoação de Z. Dedique-se à gramática e não me venha com conversas…

quinta-feira, setembro 13

olha, merda!

Pronto, voltaram a conseguir... Até estava a ter uma semana relativamente calma mas nãooo, tinham que me vir azucrinar a cabeça...

Devo-vos dizer que:

1 - Estou-me literalmente nas tintas para o que fazem com as vossas vidas e com o que pensam a vir fazer no futuro...
2 - Desde que não me chateiem a cabeça, bem que podem comer o braço até ao cotovelo, não me vou preocupar...
3- Fazer o papel de mãezinha de pessoas que têm idade para ter juizo e vergonha no trombil está fora de questão!
4 -Para todos aqueles que me chateiam a cabeça porque falta uma virgula, um ponto ou seja que parte de pontuação peço-vos para se cortarem e saltarem para uma piscina com alcool!
5 -Para todos os outros que não têm nada a ver, paciencia , ninguem disse que a vida era justa e a verdade é que eu até me tenho portado bastante bem!