terça-feira, maio 26

Baptizados Arabes

Bem sei que isto é uma questão cultural mas não me digam que atirar crianças do topo de prédio é aceitavel...

video

Se eu já acho que o nosso baptizado é algo de insuportavel para as crianças, que têm que vestir aquelas roupas cheias de folhinhos e rendinhas, onde alguém lhes molha a cabeça, para depois a secar com uma brutidão que até magoa, agora imaginem que alguém pega no vossos filho(a) para o atirar de um prédio cá para baixo.

Não me venham com coisa de "ah e tal a criança tem um colchão que ampara a queda", até porque mesmo com aquele colchão o impacto da criança é absurdo!

Agora não me admiro que estes senhores encontrem entre si pessoas com a capacidade de se tornarem suicidas, com este tipo de tratamentos...

sexta-feira, maio 22

É por isto que as mulheres demoram tanto tempo no WC

Desde pequenina que ouvi histórias de doenças macabras que uma pessoa podia apanhar cada vez que fosse à casa de banho e se sentasse na sanita. Sempre que ia à casa de banho a minha mãe ensinava-me a cobrir o tampo com papel higiénico, de forma que não houvesse contacto algum com a dita cuja, mas dizia sempre que nunca, mas nunca me deveria sentar e tocar na sanita.

Apesar de já ter sido à anos, hoje em dia "a posição" é dolorosamente difícil de manter quando a bexiga está cheia, A verdade é que sempre que temos que ir ao um wc publico a fila é gigantesca, tão grande que me deixa sempre a pensar se estão a oferecer alguma coisa, bolachas ou assim... Mas como sabemos que não há muito a fazer, esperamos pacientemente a nossa vez, fazendo aquele sorriso idiota para as pessoas à nossa volta, sempre a tentar perceber quem está "mais aflitinha".

Passados alguns minutos (que para nós parecem sempre horas) a porta abre-se, é a nossa vez de entrar e o nosso alivio é tão grande que nos faz sorrir como se fossemos uma criança a abrir as prendas de natal, que quase atropelamos a desgraçada que está a tentar sair.

Uma vez lá dentro tentamos fechar a porta e (para variar) a fechadura está estraga, mas como a vontade já aperta que se lixe! Começamos a dança de tirar os casacos e a carteira para a pendurar no cabide, até que descobrimos que este (para além da fechadura porta) também não está lá... Como somos criativas penduramos a carteira ou no pescoço (já ouvi relatos de tem as segure com os dentes), mas como o peso é tão grande perdemos momentaneamente o equilíbrio. O pensamento continua positivo, para além da mão que está a segurar a porta e o pescoço que está a segurar a carteira, conseguimos desapertar as calças e baixar a bela da cuequinha, adoptando a posição desconfortável, tal e qual os contorcionistas do circo.

A sensação de alivio é a melhor coisa, sentimos que perdemos um peso gigante mas as nossas pernas e costas já estão cansadas de tanto contorcionismo e começam a tremer. Acho que é por volta desta altura que desejávamos poder estar sentadas mas como estamos numa casa de banho publica aguentamos.

Uma vez satisfeitas e já com aquele sorriso parvo na cara aproveitamos a mão solta para ir buscar o papel higiénico, até que percebemos que não há. A nossa cabeça dispara, será que tenho lenços na mala, será que há alguma coisa que possa utilizar? Em grande esforço, ainda com uma mão na porta, tentamos procurar o dito lenço dentro da mala que temos pendurada no pescoço, o equilíbrio é cada vez menor e a dor de costas maior.

Algures durante esta dança, há sempre alguém que decide ver se a casa de banho não tem ninguém, empurrando a porta. O mais certo é apanharmos com a porta na testa e gritar "ESTÁ OCUPADA!", fechando rapidamente a porta.

O lenço de papel, que era o ultimo cai no chão (que por caso está imundo), já estamos num estado de desespero de tal maneira grande que tentamos não pensar muito no assunto. Voltamos a vestir tudo, puxamos as cuequitas, as calças, encostamos o joelho na porta para que possamos fechar as caças...

Já revoltadas com a falta de sorte decidimos sair e dar lugar à próxima desgraçada. Vamos em direcção ao lavatório para lavar as mãos e tentar esquecer o episodio, mas a torneira está estragada, deita um jacto de água de tal maneira forte que nos molha até aos cotovelos... Claro que também não há papel para limpar as mãos e o raio do secador faz mais barulho do que seca. A fúria é tanta que toda a gente já se desvia de nós para nos deixar passar.

Durante este tempo todo, o nosso namorado já foi à casa de banho, já teve tempo para ler o jornal e olha para nós com um ar de quem está farto de estar à espera, apenas para nos dizer: "Mas que raio tiveste tu a fazer para demorar tanto tempo?!"

Respiramos fundo, até porque não vale a pena discutir sobre o assunto, olhamos para ele e apenas dizemos: "Espero que sejas uma mulher na tua próxima encarnação!"

quinta-feira, maio 21

E depois queixam-se...

O que é que está errado nesta "imagem":

- Ambulância na auto-estrada com as luzes de emergência ligadas. Vai a uma velocidade cruzeiro de 170-180Km's/H, alguém está mal e tem que chegar depressa a algum lado.
- Portagens da 25 de Abril: a dita cuja pára na fila da portagem, todas as cabines estão com uma fila de 4 ou 5 carros.

Mas que raio?! Há coisas que não entendo, acho que estes veículos de emergência não deveriam pagar portagem, faz algum sentido os bombeiros que vão para um incêndio terem que parar?! E se morrer alguém no entretanto, quem é o culpado, a Brisa?! E já que estes senhores são obrigados a pagar a tal portagem, porque não usar uma via verde?!

quarta-feira, maio 20

Os primeiros preparativos

Não há nada melhor do que estar a uns míseros 19 dias para entrar de férias e esquecer esta maluqueira. Como mandam as regras (e tendo em conta que sou gaija) já ando a pensar no que preciso de comprar para levar para o paraíso: calções, t-shirts, tops, bikinis, vestidos, chinelos, sandálias, e tudo e tudo.

Já sei que vou estar uma semana fora portanto a ideia de partir de terras lusas sem levar as minhas ricas drogas está fora de questão (até porque cheira-me que o risco seria maior que grande): elas são para as alergias, dores de barriga, dores de cabeça, dores de dentes.

Claro que não me esqueço dos protectores solares, até porque estou a ver se consigo chegar a Portugal sem sido agredida pelas sardas (essas sacanas!) e com uma tonalidade para além da vermelha..

As máquinas fotográficas vão ser essenciais, sim... vou ter que levar mais do que uma (e sim, estou a falar das digitais) mas será uma para poder tirar fotos durante a maior parte do tempo, outra que pode ir para dentro e de baixo de água. Pelo menos 4GB de memória e quem sabe um netbook para pode descarregar os cartões qd estes ficarem cheios (sim, se eu na madeira utilizei 2GB em apenas 4 dias, claro que em punta cana 4GB não vão chegar!). Prometo que depois faço um super documentário sobre a minha estadia no paraíso... E não, não vai ser para fazer inveja :P

Deixo-vos uma musiquinha que me ficou na cabeça e que só me faz desejar que estes 19 dias passem rápido: lá lá lá... lá lá lá... punta cana! :D



PS - oh CC, quero ver essas fotos, vamos para o compete e ver quem trás a foto mais bónita de todas... e faça o favor de deixar alguma coisa aqui para a maltinha beber quando lá chegar!

segunda-feira, maio 18

Vá, confessem!

Vá confessem, quem é que não se lembrar de ouvir esta musica? Agora confessem quantos de vós ainda se lembra da pseudo-dança?! E ainda, digam lá quantos de vocês ficariam ao rubro, qui ça nostalgicos se ouvissem esta bela malha a meio da noite numa discoteca qualquer?



Pois é meus queridos, estamos a ficar velhos!

quarta-feira, maio 13

13 de Maio - Mais um ano...

Faz hoje mais um ano que se foi embora, que nos deixou e que apesar de nunca ter desistido de lutar contra aquilo que a consumiu tão depressa, acabou por perder a luta.


Confesso que por vezes ainda olho para a janela da sua antiga casa, confesso que todos os dias olho para a fotografia que tenho no quarto e não consigo deixar de sorrir. Ainda penso como seria caso não tivesse ido embora, tenho a certeza que continuaríamos a ser melhores amigas, a ir ao cinema escondidas e a rir das coisas mais parvas. Acredito que teria orgulho de mim, que me apoiaria nas minhas decisões e que estaria sempre (mas sempre) do meu lado.


Mesmo depois destes anos todos continuo a sentir saudades deste ser que me amparou tantas vezes ao longo da minha infância, que tanto me ensinou e que tanta paciência para as minhas birras típicas de criança (e que por vezes já muito para além dessas) teve.


Posso dizer que depois destes anos todos ainda sonho contigo!

terça-feira, maio 12

Faltam 27 dias!

Tenho confessar que não ando animada com o caminho que esta tasca anda a tomar, ultimamente aqui só se fala de trabalho, desgraças, stresses e outros que tais. Já sei que anda por aí o vírus da falta de imaginação, de inspiração... afinal a crise chega a todos os lados, até aqui à nossa querida comunidade.


Portanto decido começar a escrever sobre coisas que me estão a dar força ao longo destes dias: Férias!


Pois é minha gente, neste momento estou a 27 dias (sim, eu ando a contar os dias que faltam, tal e qual os presidiários) das primeiras "grandes" férias de 2009. Ao fim de muito custo lá nos decidimos pela Republica Dominicana, o grupo já está fechado e as férias já estão pagas. Ninguém quer saber da gripe A, ou gripe suína, ninguém pensa na crise... todos temos os olhos postos nas magnificas praias, com aqueles bares (e ainda por cima "abertos") na praia, na piscina, enfim... em todo o lado!


O grupo ainda é grandinho, cerca de 15, mas o espírito é todo o mesmo. Tudo bem que estes 27 dias vão demorar a passar, diz a tradição que quanto menos faltarem mais vão custar a passar mas... sim, mas... nem vou pensar nisso!


Faltam 27 dias minha gente, 27 dias! :D

quinta-feira, maio 7

Eu apenas desisto... Já não há nada a fazer

Sempre ouvi dizre que as coisas antes de melhorar pioram mas isto começa a roçar no ridiculo. Cheguei à conclusão que o problema não é andar com sono, com aquela vontade de me deixar cair num cantinho escuro e dormir acordar por mim mesma... não, o problema é quando a cabeça já está tão cansada que tudo nos sai mal.

Juro que precisava de umas férias, estava a precisar de fazer aquilo que fazia quando andava na faculdade, acordar e pensar que não me apetecia, desligar o despertador, virar-me para o outro lado e dormir até à hora do almoço. A verdade é que agora já não posso fazer tal coisa, mas confesso que a vontade é cada vez pior.

Tudo isto porque hoje, para além das dúvidas existenciais de gente tonta hoje consegui atingir os picaros da loucura. Faz parte do meu descritivo de funções (coisa fina, não é?) enviar comunicados a toda a força de vendas aqui da empresa, pelo que para isso foi criada uma mailbox. Esta mailbox é a coisa mais fantástica, é aquilo que nos impede de ser massacrados pelos agentes até ao tutano, pois é a partir dessa mailbox que envio todas as comunicações, sempre com o nome da empresa e não com o meu.

Já estão a ver o que se passou?! Pois bem,hoje o comunicado saiu em meu nome, do meu email pessoal. As poucas pessoas que não sabiam quem eu sou agora já o sabem, as perguntas vão-se multiplicar... Claro que fiz recall do email mas mesmo assim não consegui apanha-los todos... HELP, PRETTY PRETTY PLEASE!

segunda-feira, maio 4

E com esta me calaram

O que fazer quando recebemos um email da DRH da nossa empresa que nos diz que somos "obrigados" a andar com o portátil sempre que não estamos na sede, pois caso aconteça alguma coisa possamos continuar a trabalhar!?

"(...) e como medida de prevenção, a partir de hoje todos os Colaboradores que utilizem PC portátil devem transportá-lo diariamente consigo quando cessam o trabalho nas instalações da Empresa de modo a poderem comunicar remotamente, caso venha a ser necessário. "

Pior ainda, o que pensar quando este email tem como por assunto: "Gripe Suína - acções a tomar"?! Não faço ideia o que pensar, estou num misto de espanto, revolta e de uma gargalhada daquelas potentes. Então estes senhores acham que se eu apanhar uma doença pandémica que vou-me preocupar com os emails que tenho para responder?! Mas onde é que esta malta tem a cabeça?!